Homens e mulheres transexuais e transgênero também podem ser atingidos pelo câncer de mama e, por isso, precisam realizar os exames diagnósticos com frequência, além de seguir hábitos saudáveis no dia-a-dia.

Como toda mulher, as mulheres trans também sofrem com os ricos de adquirirem o câncer de mama, uma vez que ao ingerir os hormônios, como estrogênio, ela passa a ter uma mama e essa mama passa a ter riscos de desenvolver câncer. De acordo com uma pesquisa realizada pela University Medical Center, de Amsterdã, as mulheres trans tem cerca de 47% mais chances de desevolver câncer de mama do que os homens cis.

Os homens trans também precisam ficar atentos! Mesmo com a mastectomia (cirurgia para retirada da mama), o risco do câncer de mama não é eliminado, apenas reduzido. Isso acontece porque ainda existe tecido mamário em prolongamentos axilares e existe o risco desses tecidos conterem o câncer. Se o risco hereditário for identificado, é importante também manter consultas regulares. Para os homens trans que não fizeram a mastectomia e que não possuem risco familiar, a orientação é iniciar os exames de rotina a partir dos 40 anos.

Adicionar comentário

Cariri Inovação © 2022 All rights reserved.